VIDA LEGAL

HOME > VIDA LEGAL



HOME > VIDA LEGAL




VIDA LEGAL


Fortalecer músculos protege tendões e articulações e reduz risco de lesões

Exercícios de fortalecimento são a principal recomendação dos médicos.

Publicada em: 29/11/2013



Bursites, tendinites, artroses e artrites são problemas que têm origem em partes diferentes, mas que causam dores parecidas e em partes semelhantes do corpo. Joelhos, ombros, cotovelos, tornozelos, punhos e quadril, por exemplo, são regiões que costumam doer em pacientes que têm alguma dessas complicações, por excesso de uso ou por algum trauma, como explica o médico do esporte Gustavo Magliocca. Segundo o ortopedista André Wever, o tratamento desses problemas pode ser também bastante parecido. Mas, antes de tratar, é importante se preocupar em prevenir - a melhor maneira de fazer isso é com exercícios físicos de fortalecimento muscular, que ajudam a proteger tendões e articulações.

Jogadores de futebol, por exemplo, costumam ter muitos problemas e lesões nos tendões, que são tecidos fibrosos que conectam um músculo ao osso e transmitem a força de contração entre eles, auxiliando na movimentação dos ossos.

Para aqueles que costumam jogar uma vez por semana, por exemplo, o risco é muito maior por causa da falta de preparação adequada e da falta de exercícios de fortalecimento muscular, como alertou o professor da Faculdade de Educação Física e Esporte da USP, José Alberto Cortez, na reportagem da Carla Modena.

Porém, mesmo no caso dos jogadores profissionais, que se preparam do jeito certo com a ajuda de educadores físicos, as dores e problemas nos tendões e articulações também costumam aparecer, mas segundo o médico do esporte, isso acontece por causa do excesso de treinamento, que também é perigoso e sobrecarrega os músculos.

Para quem tem tendinite, o ortopedista explica que o repouso e a tala são maneiras de tratar. Se o problema for na cartilagem, no entanto, não há como recuperar, como explicou o médico. Em casos de artrose ou osteoartrite, por exemplo, que é a inflamação da cartilagem, não tem mais como reverter.

Se for uma inflamação na bursa, o tecido que protege as articulações, pode ocorrer a bursite, causada principalmente pelo excesso de movimento e esforços repetitivos. Por ser um problema mais superficial, quem tem bursite pode estar mais vulnerável à pressão e a movimentos iguais, como dormir de um lado só, por exemplo.

Quem costuma sentir dores ao acordar pode ter bursite ou apenas estar dormindo na posição incorreta - o ideal é que o travesseiro na cabeça não seja muito baixo ou muito alto e que outro travesseiro seja colocado entre as pernas para evitar a rotação do quadril.

Em relação à postura, Magliocca alerta que é preciso se preocupar não só na hora de dormir, mas também em outras atividades do dia a dia. Na hora de ver televisão sentado no sofá, por exemplo, a dica é apoiar as costas inteiras no encosto e distribuir a carga do corpo. Já para as donas de casa que limpam o chão, é importante evitar ajoelhar muito para não ficar com bursite. Por último, o médico alertou que, ao usar o computador, não é recomendável ficar muito tempo com os cotovelos apoiados.

No entanto, se mesmo com essas recomendações, a dor nas articulações e tendões insistir em aparecer, existem algumas dicas que podem aliviá-la. Repouso, gelo e anti-inflamatórios (usados com cautela) são algumas das medidas que ajudam, mas os especialistas alertam que, mesmo com isso, a atividade física ainda é a melhor maneira de se proteger.


Fonte: G1
Edição: F.C.
29.11.2013


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.







Destaques: