VIDA LEGAL

HOME > VIDA LEGAL



HOME > VIDA LEGAL




VIDA LEGAL


Fazer ginástica durante a gravidez gera benefícios para mãe e bebê

As sedentárias devem começar aos poucos, com exercícios leves.

Publicada em: 21/07/2015



Fazer ginástica durante a gravidez é bom para a mãe e para o bebê. As sedentárias devem começar aos poucos, mas quem já é acostumada a malhar, pode até pegar pesado na academia. A funcionária pública Mirella Dantas está no sétimo mês de gestação e levanta peso, pula corda e fazer barra. Se Théo puxar à mãe, não vai ser muito quietinho não: “Sempre pratiquei atividade física, esportes e era uma preocupação que eu tinha, poder manter esse estilo de vida na gravidez”.

Mirella pega pesado no cross fit, um treinamento de alta intensidade e muita força. Em uma subida, por exemplo, ela carrega, além da barriga, oito quilos. O agachamento é com um peso de cinco quilos. "A gente sempre tem muito cuidado. Estou sendo acompanhada pelo meu obstetra, pelos professores. Você não pode forçar seu limite, como você forçaria antes da gestação”, relata.

O esforço vale muito à pena. Até agora, Mirella ganhou apenas cinco quilos na gravidez, além de muitos outros benefícios. “Ela vai sentir menos fadigada, evita lombalgia, dores na lombar, consegue controlar a respiração até na hora do parto”, explica Isabela Ramos, professora de educação física.

Mirella sempre treinou, por isso, os médicos recomendaram que ela não mudasse a rotina de malhação. Com Paula Pinheiro foi diferente. Antes de engravidar, ela era sedentária, até que decidiu não ficar parada: “Comecei a sentir dores na perna devido à circulação. Então, meu médico me orientou a fazer atividade física e eu escolhi a natação”.

Uma hora de treino, três vezes por semana. Dentro d'água, Paula encontrou o prazer da atividade física e pode curtir a gravidez com muito mais disposição. Bem diferente da primeira gestação, quando não praticou nenhuma atividade física.

Depois das braçadas, adeus indisposição. “A Paula chegou aqui meio desmotivada, aquela coisa sonolenta. Hoje, ela tá bem melhor, sem inchaço , sem se queixar de dores lombares”, conta o professor Leonardo Sena.

Grávida sedentária? Esse tempo passou. Mas antes de começar a malhar, é preciso procurar orientação. "Essas atividades vão fazer com que ela prepare seu corpo para enfrentar a gravidez e para o parto. Também auxiliam no pós-parto, no ganho de peso que ela teve", explica o obstetra Thiago Saraiva.

Fonte: g1.globo.com/jornal-hoje
Edição: F.C.



Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.







Destaques: