VIDA LEGAL

HOME > VIDA LEGAL



HOME > VIDA LEGAL




VIDA LEGAL


Correr maratonas pode ajudar a "rejuvenescer" suas artérias, segundo estudo

Estudo identificou que pessoas menos em forma se beneficiaram mais da redução da 'idade vascular', que implica menor risco de ataques cardíacos e derrames.

Publicada em: 08/01/2020



Treinar para uma maratona e completá-la melhora a saúde das artérias do novo corredor, cortando cerca de quatro anos da sua "idade vascular", segundo um estudo. Pesquisadores do Barts e University College London fizeram testes com 138 corredores iniciantes na Maratona de Londres. Após seis meses de treinamento, as artérias deles 'rejuvenesceram', o que reduz o risco de ataques cardíacos e derrames. E a pressão sanguínea caiu como se eles tivessem tomado remédios. Aqueles que antes estavam menos em forma pareceram se beneficiar ainda mais.

E quantidades menores de exercícios aeróbicos provavelmente terão um efeito semelhante, de acordo com a British Heart Foundation (BHF), que financiou o estudo, no Journal of the American College of Cardiology. Eles levaram entre quatro horas e meia e cinco horas e meia para percorrer os 42 quilômetros.

É PERIGOSO?
Corredores com uma condição cardíaca pré-existente mas não diagnosticada morreram tentando maratonas — mas é muito raro isso acontecer. O segredo é respeitar sempre os seus limites. "Pessoas com doenças cardíacas conhecidas ou outras condições médicas devem falar com seu médico primeiro. Mas, para a maioria das pessoas, os benefícios de se exercitar superam qualquer risco", disse a coordenadora da pesquisa, Charlotte Manistry.

QUAL É A MELHOR MANEIRA DE TREINAR?
Comece meses antes da maratona, inicie cada sessão com um aquecimento e aumente gradualmente a distância percorrida. 
Programar dias de descanso entre as corridas é importante, porque permite que as articulações e os músculos se recuperem e se fortaleçam. 
Consulte um médico para mapear possíveis problemas de saúde.

QUAL É O VOLUME DE EXERCÍCIO NECESSÁRIO PARA MANTER A FORMA E A SAÚDE?
Em uma semana, os adultos devem fazer um mínimo de 150 minutos de exercícios de intensidade moderada, como caminhada rápida, tênis ou ciclismo — ou 75 minutos de exercício vigoroso, como corrida, futebol ou rúgbi. As pessoas também devem fazer atividades de fortalecimento — como flexões, abdominais ou musculação — pelo menos duas vezes por semana para preparar os músculos. "Os benefícios do exercício são inegáveis. Manter-se ativo reduz o risco de sofrer um ataque cardíaco ou derrame e reduz suas chances de morte precoce", diz Metin Avkiran, da BHF.


Fonte: Época
Edição: F.C.



Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.







Destaques: