VIDA LEGAL

HOME > VIDA LEGAL



HOME > VIDA LEGAL




VIDA LEGAL


Condicionamento físico é a chave para a longevidade

Prática regular melhora a expectativa de vida mesmo de pessoas acima do peso.

Publicada em: 07/12/2011



Um estudo publicado no Circulation: Journal of the American Heart Association revelou que manter ou melhorar o nível do seu condicionamento físico - mesmo que não haja mudança de peso ou definição corporal - pode reduzir o risco de morte.

A pesquisa contou com a colaboração de mais de 14 mil homens adultos com, em média, 44 anos de idade. Todos foram submetidos a diversos exames médicos e foram acompanhados pelos estudiosos durante 11 anos. Após esse período, os pesquisadores avaliaram o nível do condicionamento físico de cada um, o índice de massa corporal (IMC), o histórico familiar de doenças cardíacas e os maus hábitos, como fumar.

Os resultados mostraram que manter ou melhorar o condicionamento físico está associado a um risco de morte menor, mesmo que a pessoa já esteja no seu índice de massa corporal (IMC) ideal. Além disso, os participantes que aumentavam progressivamente a carga do exercício apresentavam um risco 19% menor de doenças cardíacas e derrame e um risco 15% menor de óbito por outras doenças.

Segundo os cientistas, essa é uma ótima notícia para pessoas que praticam exercícios regularmente, mas não conseguem perder peso. Eles também explicam que o IMC (Descubra seu peso ideal) é calculado pela divisão da massa do indivíduo pelo quadrado de sua altura, com a massa em quilos e a altura em metros.
Como adquirir um condicionamento físico ideal

De acordo com o ortopedista André Pedrinelli, são inúmeros os benefícios do condicionamento físico: diminui o risco do aparecimento de lesões, diminui o tempo de reabilitação após uma lesão, mantém o aprendizado de tarefas motoras adquiridas e mantém uma ligação efetiva entre o atleta e o seu esporte através da execução correta destas tarefas motoras.

Um bom programa de condicionamento físico deve incluir os seguintes itens: 1. Aquecimento: prepara o sistema cardiovascular para o exercício. 2. Alongamento: para assegurar a amplitude articular máxima. 3. Exercícios de força. 4. Treinamento de resistência. 5. Atividades específicas do esporte: para automatizar as tarefas motoras específicas de cada esporte 6. Desaquecimento. 7. Técnicas de relaxamento: para recuperação da fadiga e redução do estresse.

Esse programa deverá ser subdividido em fases: macrociclo, mesociclo e microciclo, para que haja um melhor planejamento.

O macrociclo corresponde à fase do treino que envolve uma competição e seu treinamento prévio, ou seja é o planejamento global, que dura de seis meses a um ano. O mesociclo corresponde às fases específicas dos treinos, a base, fortalecimento, técnica, etc e dura de um a dois meses. O microciclo corresponde aos objetivos mais imediatos dos treinos, dura uma semana a dez dias.

Fonte: Minha Vida
Edição: A.N.
07/12/2011


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.







Destaques: