NOTÍCIAS

HOME > NOTÍCIAS



HOME > NOTÍCIAS




ATENÇÃO


Pesquisa revela a incidência de pequenos ferimentos

Publicada em: 21/02/2005




De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto de pesquisas Ipsos-Novaction em 2003, os machucados e ferimentos sofridos no cotidiano são, na maioria, de tamanhos pequenos (70,5%) e baixa gravidade (71%). Em contrapartida, o número de vezes em que esses pequenos cortes e arranhões são tratados adequadamente é bastante baixo: apenas 2,5% dos ferimentos são tratados várias vezes até a cicatrização completa, sendo que 20,5% recebem algum tipo de tratamento uma única vez.
 
As orientações médicas indicam que ferimentos com essas características devem ser tratados com limpeza e assepsia e cobertos com produtos que mantenham a umidade da pele e permitam trocas gasosas, promovendo o isolamento térmico e protegendo contra infecção. Ao contrário do que se pensa, os ferimentos expostos não cicatrizam com mais facilidade. Quando protegido corretamente, incluindo o curativo com substâncias cicatrizantes, o processo de cura é acelerado, reduzindo-se a possibilidade de deixar marcas expressivas ou cicatrizes profundas, além de diminuir as incidências de infecção.
 
A pesquisa apresentou também que entre os tipos de ferimentos, 52% são cortes, 31% arranhões e esfoladuras. Alguns ferimentos mais complicados, como contusão e queimaduras, correspondem a 12% dos machucados, ao passo que somente 0,5% são decorrentes de mordidas de cachorros e alergias. As localidades mais freqüentes de ferimentos e machucados são os dedos (22%), as mãos (20,5%), seguida de pernas (16,5%), braços (12%). O rosto corresponde a 5% dos locais machucados. 



Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.







Destaques: