ARTIGOS

HOME > ARTIGOS



HOME > ARTIGOS




ARTIGO


O equilíbrio na vida começa com a alimentação

Quantas vezes você já se perguntou “de onde veio isso que eu estou comprando”?

Publicada em: 17/10/2019



Todos temos opiniões distintas sobre quais são os melhores momentos de nossas vidas. Alguns acham que o passado foi melhor. Outros, o presente. Mas a grande dúvida é o que nos reservará o futuro. Os avanços tecnológicos nos trouxeram inúmeras possibilidades. Há algumas décadas, era impensável nos comunicarmos com tantas pessoas ao mesmo tempo e em diferentes lugares. Sim, existiu a época de filas de espera nos chamados “orelhões”, telefones públicos que eram encontrados nas esquinas das cidades, com dezenas de pessoas carregando cartelas de fichas, que duravam pouco mais de três minutos de conversação.

Era uma felicidade quando a pessoa à sua frente só precisava desse tempo para falar com alguém. Eram também momentos de mais bate-papo nas filas, de diálogos e de oportunidades de conhecer os desconhecidos. O tempo passou e os hábitos mudaram. Não somos mais quem éramos, mas nos tornamos a melhor versão do que fomos capazes até aqui.

Nossa necessidade de trabalhar, estudar, cuidar da família, dar atenção aos amigos e ser multitarefa nos exigiu adaptação às rotinas mais desafiadoras. Um dia já não é mais suficiente para fazermos tudo… E nossa alimentação também sofreu com isso.

Sem tempo, começamos a deixar para comer mais tarde, a enganar a fome. Quantas vezes já nos flagramos reclamando de que temos que parar o que estamos fazendo para comer, como se isso fosse adiável.

Por isso é que a alimentação pode ser o ponto de partida para a busca de um equilíbrio para nossas vidas. É na escolha de um alimento que você estabelece o vínculo do que quer para você e para a sua família. Esse é um ato político que permite não só mudar drasticamente sua saúde, mas também contribui significativamente para que o planeta consiga manter o equilíbrio e continue fornecendo o que precisamos para viver.

A diversidade da composição do nosso prato está ligada diretamente a questões sociais e ambientais. Para chegar até o seu garfo, todo o alimento teve uma história. Pense em como você se alimenta, o que normalmente escolhe nos restaurantes quando sai de casa ou o que compra quando vai a um supermercado. Quantas vezes você já se perguntou “de onde veio isso que eu estou comprando”?

A escolha de uma alimentação saudável, social e ambientalmente responsável, é a forma como cada um de nós pode contribuir para o melhor equilíbrio do planeta. Ao selecionar cada produto na prateleira, banca, cardápio ou vitrine, podemos patrocinar boas histórias, como a de um produtor e sua família, a valorização de uma comunidade, a riqueza de produtos locais, culturas e tradições e a preservação da natureza.

Por isso, todas as vezes em que compramos e consumimos, somos inevitavelmente parte do problema ou da solução. Faz parte de nossa responsabilidade buscar conhecimento e ser protagonistas das mudanças que queremos para o mundo. Cobrar, participar e construir.

O Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro) nos remete à reflexão e ao questionamento de qual está sendo a nossa participação nesse contexto todo. Afinal, quanto estamos contribuindo para combater o desperdício, melhorar a produção, valorizar os alimentos e aprimorar nossas escolhas? É hora de criar ou alimentar a consciência de que o nosso garfo é a primeira ferramenta para mudarmos o futuro da nossa própria história.


* Lucio Vicente é head de Sustentabilidade do Grupo Carrefour Brasil
Fonte: Saúde
Edição: F.C.



Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.







Destaques: