ARTIGOS

HOME > ARTIGOS



HOME > ARTIGOS




ARTIGO


Diretor-presidente fala sobre os 25 anos da Med Imagem

Em artigo, o diretor-presidente da Med Imagem, Dr. José Cerqueira Dantas, fala sobre a trajetório de sucesso da clínica que mudou a forma de se fazer medicina no Piauí.

Publicada em: 24/08/2011



"Que te seja dado viver numa época de grandes mudanças" - assim diziam os chineses àqueles aos quais desejavam experiências existenciais atormentadas, repletas de sofrimentos, dúvidas e infortúnios.

Ora, o homem é um animal gregário, dependente da vida em grupo, com sua previsibilidade e suas rotinas. Assim, as grandes mudanças, ao dinamitarem as referências, os caminhos a serem trilhados, impõem a todos um enorme desafio adaptativo. Apesar disto, e aí reside a sobrevivência da espécie, terminamos por nos acostumar a tudo, desde que vejamos que aqueles que nos rodeiam estão acomodados ao novo cenário, ao novo arranjo.  Afinal, a vida é uma parceria dos vivos entre si e destes com os mortos. Ou seja, com o passado acumulado, as experiências dos que vieram antes, suas conquistas e suas perdas, pois sabemos que só é possível construir algo quando se possui alguma solidez nas bases.

Mas, no ano de 1986, no Brasil, as bases de tudo estavam a desmoronar e "o que era sólido se desmanchava no ar". Naquela época, depois de 20 anos de ditadura militar e do mais completo silêncio amedrontado, renascia a política e, com ela, novas oportunidades e seus perigos: Tancredo Neves foi eleito presidente do Brasil (mas quem assumiu foi Sarney), greves explodiam em todo o país, a inflação tornou-se incontrolável e foi lançado pelo governo o "Plano Cruzado". O tal plano era um confuso pacote de medidas econômicas, com mudança de moeda (o cruzeiro virou cruzado), criação do "gatilho-salarial" e muitas outras trapalhadas. Vejam só:  quem possuía mil cruzeiros passou, da noite para o dia, a ter um cruzado no bolso!

Neste cenário foi inaugurada, em Teresina, no dia 12 de agosto de 1986, a Med Imagem. Aquela ainda era uma época na qual o médico trabalhava como um pequeno artesão, isolado em seu consultório, praticando uma medicina de baixo conteúdo tecnológico e muito dependente de custeio público, através do Ministério da Previdência. Sem um "credenciamento" do INAMPS (Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social) era impossível que um médico, uma clínica ou um hospital pudessem atuar. Em Teresina ainda não existiam planos de saúde nem medicina hospitalar privada e sem contatos políticos que obtivessem um credenciamento pelo INAMPS (depois SUS) um consultório radiológico não manteria abertas as suas portas.

Instalada em um imóvel alugado, com um só Raio-X seminovo e um modesto aparelho de Ultrassonografia, a pequena empresa, com seus três funcionários, só recebeu dois clientes nos seus dois primeiros dias de funcionamento. Ficou demonstrado que se não conseguisse urgentemente o tal credenciamento a frágil aventura acabaria. E minha romaria aos políticos não parava. Mas a resposta que davam era sempre a mesma: o silêncio e um olhar de pena. Porém, aquela era realmente uma época de grandes mudanças, oferecendo enormes riscos ao lado de grandes oportunidades. E a Med Imagem se beneficiou disto.

Em novembro de 1986 ocorreram eleições para governadores. No Piauí, por acaso, a oposição elegeu Alberto Silva, que nomeou meu amigo Antônio Noronha de Pessoa Filho, médico, dotado de uma mente brilhante e irrequieta, como Secretário de Educação. Por acaso o Secretário Geral do Ministério da Previdência era, então, o médico sanitarista José Carvalho de Noronha, primo do Dr. Noronha Filho. Bastou um telefonema do primo de cá para o primo de lá para que a porta se abrisse.

Assim, no início de 1987, a Med Imagem começou a atender clientes do sistema público de saúde, que logo passaram a representar 90 por cento de sua receita. Porém, o DNA da Med Imagem era outro. Era o olhar para o futuro. A clínica iniciou suas atividades como pioneira em tudo. Do ar condicionado em salas de espera e atendentes treinadas para receber com simpatia e eficiência aos computadores no cadastro e emissão de resultados, funcionamento sem interrupção para almoço, resultados em 24 horas e uma grande preocupação em agregar os avanços tecnológicos às rotinas da empresa, logo tornaram a Med Imagem a "garota mais bonita" da festa, tanto para os clientes quanto para os médicos da comunidade.

A clínica passou a ser a primeira a introduzir novas tecnologias e novas tendências: o primeiro aparelho de Ultrassonografia colorida, o primeiro Mamógrafo de alta resolução, os primeiros aparelhos de Densitometria Óssea, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética. O  funcionamento 24 horas,  o laboratório de análises com sistemas de automação, a conquista do ISO 9002, foram algumas das muitas contribuições da Med Imagem para a modernização da medicina em Teresina. Logo os clientes começaram a dizer: "o exame só serve se for feito na Med Imagem". A agregação de pessoas muito diferenciadas à equipe também foi um dos elementos determinantes para o crescente sucesso. Antes do final de 1986, a Dra. Aldecy trouxe-nos sua grande capacidade intelectual, sua disciplina e sua doçura, que passaram a servir de modelo e guia para todos da empresa.

A partir do ano de 1994, a Med Imagem deu seu grande salto para a frente, inaugurando o mais arrojado e detalhadamente planejado edifício médico do país: um prédio em aço e vidro, com elevador panorâmico, ar condicionado central, informatização em rede e atendimentos em todas as especialidades médicas. Administradores de clínicas e arquitetos de várias capitais brasileiras vinham nos visitar e os médicos que retornavam a Teresina, após o término de suas residências, buscavam a Med Imagem para ali trabalharem.  Rapidamente nos tornamos o maior centro médico privado de Teresina.

Daí em diante, as conquistas nunca mais cessaram: foram criados dois planos de saúde (Humana e Medplan), o primeiro pronto socorro privado da cidade, o maior e mais bem equipado hospital do Piauí - o Prontomed, além da clínica DMI (que acaba de inaugurar um belíssimo prédio, muito bem equipado) e um moderno centro de diagnóstico e tratamento do câncer - a Oncomédica, assim como um bem instalado Serviço de Hemodinâmica e Cirurgia Cardíaca. Este crescimento vertiginoso submeteu as outras empresas médicas locais a um grande "stress" adaptativo.

Hoje, com 1612 funcionários e mais de 25 mil metros de área construída, estamos na fase final de construção de um belo e bem equipado hospital para a população da zona Sul de Teresina, localizado no bairro São Pedro - o Hospital São Pedro, que funcionará a partir de dezembro de 2011.

Nestes 25 anos, a Med Imagem contribuiu muito para a formação de uma boa reputação da medicina de Teresina, dando, através do respeito e do incentivo, dignidade e orgulho aos profissionais médicos e à comunidade de clientes.

Somos uma escola para todos que trabalham conosco, sabendo preservar as memórias e as experiências do passado, mirando ao mesmo tempo os cenários futuros. Os três primeiros funcionários da Med Imagem (Ana, Genira e Luis) continuam na empresa, que já emprega alguns dos seus filhos, ao mesmo tempo em que acolhemos muitos outros jovens em suas primeiras experiências de trabalho.

E que venham grandes mudanças, as ameaças de sobrevivência que o futuro anuncia. Estaremos preparados para enfrentá-las, enriquecidos pela experiência acumulada pelos mais velhos e estimulados pela energia e pela criatividade dos mais novos.

Dr. José Cerqueira Dantas, diretor-presidente do Grupo Med Imagem
24.08.2011


Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.







Destaques: