HOME > NOTÍCIAS



HOME > NOTÍCIAS




ATIVIDADE FÍSICA


Aderência ao exercício físico, uma importante atitude para hipertensos

Melhor se esforçar em doses pequenas, melhorando a saúde e mudando certos comportamentos dos que mais à frente ter que realizar um tratamento mais radical, que não deixe muita escolha a você.

Publicada em: Segunda-feira, 17 de Abril de 2017



A hipertensão chega de mansinho e nem pede licença. Se não realizamos checkups regulares, quando percebemos, ela já está instalada há anos. É importante ressaltar que, normalmente, o aumento dos níveis de pressão arterial não induz sintomas perceptíveis (como mal-estar ou dor). Desta forma, muitas vezes, só se percebe a presença dessa doença quando algum dano a um órgão já está acontecendo. Assim, parece que uma importante causa da dificuldade de aderência ao tratamento da hipertensão é simples: se não sentimos nada, porque seguir com o tratamento? Neste caso, o ditado popular poderia ser uma resposta na ponta da língua: "melhor prevenir do que remediar". Ou seja, precisamos seguir firmes com o tratamento se quisermos manter a qualidade de vida, viajar, ver os filhos crescerem, realizar sonhos. Por causa desse contexto, um dos tratamentos mais eficazes para a hipertensão também é um dos mais difíceis de manter: o exercício físico. 

O exercício físico é um dos mais eficazes tratamentos para a hipertensão porque, naturalmente, regula o funcionamento do organismo, atuando em mecanismos conhecidos e alguns ainda especulados pela ciência. Além disto, fazer exercícios regularmente previne o desenvolvimento de hipertensão. No entanto, como todo tratamento, para ser eficaz, o exercício físico precisa ter dose e regularidade. Porém, precisa que seja realizado na quantidade certa, numa dosagem semanal adequada. Pense nisso! Melhor se esforçar em doses pequenas, melhorando a saúde e mudando certos comportamentos dos que mais à frente ter que realizar um tratamento mais radical, que não deixe muita escolha a você. Escolha tratar a sua saúde hoje, e não deixe que alguém tenha que tomar essa decisão mais à frente por você! Ao menos experimente as sensações de bem-estar e auto regulação fisiológica que o exercício físico proporciona. 

Vale destacar que as pessoas mudam constantemente suas perspectivas de ver e de avaliar as situações da vida, e os aspectos da prática do exercício físico não são diferentes. O dia a dia nos pressiona com fatores emocionais, conflitos interpessoais e "pressão" social, o que pode reduzir nossa motivação e aumentar o estresse, que também são fatores de risco para a hipertensão. Não deixe se vencer por essas dificuldades! Enfrente essas barreiras e reforce a sua saúde com um dos tratamentos mais indicado! "Tome" a sua dose semanal de exercícios físicos e experimente o quanto ele pode ajudar no seu tratamento. Tente somar 150 minutos de atividade física na semana, comece devagar e atinja esta meta com o tempo. Para facilitar a regularidade (aderência) tente reservar horários fixos, usar roupas e calçados adequados, crie alternativas e estratégias para o mau tempo (chuva, calor e frio), procure um companheiro (seja uma música, um amigo, um parente ou seu cachorro), estabeleça metas como referência para a sua dosagem (como a distância, um tempo de exercício ou visitar um ponto turístico), encare como um desafio de lazer, não como uma competição. Um aspecto muito importante para aumentar sua aderência a essa prática é que você procure fazer atividades físicas que lhe proporcionem um equilíbrio entre esforço e prazer. É fundamental que se busque informações com especialistas sobre a prescrição do exercício físico, a hipertensão e todo o tratamento. 

Ah! E não esqueça de ser feliz!

Fonte: SBH
Edição: F.C.