HOME > ARTIGOS



HOME > ARTIGOS




ARTIGOS


Suplementos dietéticos

As vitaminas e minerais naturais e sintéticas são tratadas pelo corpo exatamente da mesma maneira

Publicada em: 2014-12-24 14:54:00



Os suplementos dietéticos representam US$ 25 bilhões em vendas anuais nos Estados Unidos. Aproximadamente 85% dos norte-americanos usaram suplementos dietéticos em um momento ou outro, e mais de seis em cada dez membros da população são usuários regulares desses produtos.

Diante dessa febre de consumo, várias questões precisam ser respondidas: é seguro e legal? O uso do produto é saudável? Há estudos bem elaborados sobre os suplementos?

As vitaminas e minerais naturais e sintéticas são tratadas pelo corpo exatamente da mesma maneira. Quando as fontes suplementares são consumidas, as vitaminas são absorvidas, transportadas e utilizadas pelo organismo da mesma forma. Portanto, pode-se dizer que não existe diferença entre o natural e o sintético quando se trata de vitaminas.

Duas exceções a essa regra são o ácido fólico, que é mais bem absorvido na forma sintética, e a vitamina E, muito superior na forma natural (absorvida e retida no organismo duas a três vezes melhor do que a vitamina E sintética).

Com relação ao uso de ervas, é fundamental a escolha correta para obtenção de um produto seguro e eficaz. Nesses casos, os produtos genéricos não são equivalentes aos da marca. Portanto, é importante escolher o produto que tem sido utilizado em estudos clínicos bem elaborados.

No mercado de suplementos, há uma variedade enorme de produtos. Os mais caros devem obrigatoriamente possuir forte evidência científica e a empresa produtora deve fornecer essas provas. A literatura possui vários estudos sérios e a internet é uma útil para essa pesquisa.

Depois de selecionados, os suplementos devem ser utilizados de forma adequada e segura. Um suplemento, como o próprio nome diz, deve ser adicionado a uma dieta saudável e não substituí-la. Além disso, deve-se utilizar a dosagem que está na embalagem. Um grande erro é achar que, se consumir mais, vai ser melhor. Pode ser até tóxico.

Outra recomendação é manter os suplementos em lugar seguro, longe do calor e da luz, que podem acelerar sua decomposição. Mantê-los longe das crianças é outra medida de segurança para evitar ingestão acidental.

Dieta saudável, suplementos bem escolhidos e atividade física regular foram um tripé para uma vida saudável. Para essa combinação ser harmônica, orientações de profissionais qualificados são muito bem-vindas.

Dr. Robson Ferrigno

Médico rádio-oncologista, membro titular do CBR e presidente da Sociedade Brasileira de Radioterapia

Enviada por J.C.

Edição: A.N.